Tempo de leitura: minutos

Alugar um imóvel através de uma imobiliária possui uma série de facilidades, afinal o proprietário não precisa se preocupar muito com a administração da locação. Através do pagamento de uma taxa, a imobiliária cuidará de todos os aspectos envolvendo a locação, especialmente a parte mais burocrática.

No entanto, alguns proprietários preferem não utilizar esse intermediário, evitando assim o pagamento de taxas e também estabelecendo uma relação mais próxima com o inquilino, o que pode ser positivo em alguns casos, porém nem tão positivo em outros. Quem opta por não ter a assessoria de uma imobiliária deve prestar a atenção em diversos aspectos da locação, para garantir não apenas o pagamento dos aluguéis, mas especialmente a conservação do imóvel. Para saber mais dicas de como alugar sem usar uma imobiliária, continue acompanhando o post que preparamos para você!

Antes de alugar

Uma das principais vantagens de se contar com uma imobiliária diz respeito à captação de possíveis inquilinos. Muitas pessoas que pretendem alugar um imóvel costumam ir direto à imobiliária, porém, com a internet esse cenário vem mudando bastante.

Quem não conta com uma imobiliária para oferecer imóvel aos potenciais locatários, precisa fazer isso por conta própria, por isso, aí vão algumas dicas para quem precisa anunciar o próprio imóvel.

1. Busque sites de locação

Os sites de locação são uma boa alternativa para quem quer anunciar seu imóvel e conseguir potenciais locatários por conta própria. Mesmo que para anunciar seja necessário pagar uma taxa, certamente os valores serão bastante inferiores quando comparados aos de uma imobiliária. Por isso, para o proprietário que considera locar por conta própria, essa pode ser uma boa opção.

2.Anuncie para os amigos nas redes sociais

Alugar seu imóvel para amigos ou amigos dos amigos certamente é uma vantagem, já que existe um vínculo maior de confiança. Por isso, não deixe de comunicar aos amigos principalmente nas redes sociais que seu imóvel procura um novo morador.

3. Procure grupos específicos de anúncios nas redes sociais

As redes sociais contam com diversos grupos específicos que podem facilitar a conexão entre proprietários e locadores. Procure grupos de locação na cidade onde seu imóvel está localizado. Através desse canal, você também pode encontrar boas oportunidades.

4. Anuncie em jornais de grande circulação

Os jornais também podem ser uma boa alternativa para quem pretende alugar seu imóvel por conta própria. Os serviços de “classificados” também podem ser um bom canal para oferecer seu imóvel.

Encontrei um inquilino, e agora?

Após encontrar um inquilino, é recomendável que o proprietário realize algumas medidas que podem evitar a inadimplência, um dos maiores problemas de todos os locadores. Seguem algumas delas:

5. Faça uma consulta nos órgãos de proteção ao crédito

Os sites dos órgãos de proteção ao crédito e também da Receita Federal podem indicar se o seu inquilino é ou não um bom pagador e poderá ter problemas com a inadimplência. Por isso, sempre vale a consulta antes de iniciar o processo de contratação.

6. Solicite um comprovante de renda

Solicitar m comprovante de renda também é uma forma de assegurar que o futuro inquilino terá condições de arcar com o aluguel e demais despesas, por isso, também é um documento que o proprietário deve solicitar durante a negociação do contrato.

Elaborando o contrato

Sem a imobiliária, o proprietário precisa evitar ao máximo questões relativas à administração da locação e para isso é necessário contar com um bom contrato. Já tratamos aqui sobre quais os itens que não devem faltar em um contrato de locação. Se você está alugando por conta própria, no entanto, algumas cláusulas serão essenciais. Confira!

7. Descreva o imóvel detalhadamente no contrato

O inquilino possui o dever de zelar pelo imóvel locado. Porém, durante a locação, o desgaste usual do imóvel versus o descuido são questões difíceis de se determinar. Para evitar problemas e deixar a questão sempre mais objetiva e de fácil resolução, descreva com detalhes todas as características do imóvel. Isso evita que peças quebradas ou pisos deteriorados não se transformem em um custo para o locador ao final do contrato.

8. Escolha o tipo de garantia adequado

A lei garante três tipos diferentes de garantias, que podem ser o fiador, o seguro fiança ou o depósito caução. O proprietário deve sempre exigir a forma pela qual se sente mais seguro e protegido. Lembre-se que apenas um tipo de garantia pode ser exigido do inquilino.

9. Estabeleça penalidades pelo descumprimento

Dentro do contrato, o proprietário pode exigir multas em razão do atraso do pagamento do aluguel, descumprimento das obrigações estabelecidas no contrato, ou ainda, pela saída do imóvel antes do final do contrato. Essas multas não possuem limitação e servem para assegurar o proprietário.

10. Determine um índice de reajuste

Primeiramente é muito importante que o locador estabeleça um índice de reajuste após um ano de vigência do contrato. É muito comum que os proprietários tenham dúvidas sobre a adoção do IGP-M ou do IPCA, porém a diferença de vantagem entre esses índices, especialmente considerando as últimas oscilações econômicas do país, vem sendo pequena. Boa parte dos contratos de locação ainda adota o IGP-M como referência.

Ao redigir o contrato, o proprietário deve se basear em todas as possíveis soluções de conflito que podem ser enfrentadas durante a locação e como resolvê-las. A lei de locação também dispõe de uma série de limitações e também estabelece obrigações ao proprietário, por isso, não deixe de contar com o auxílio de um especialista que ajude na elaboração de um excelente documento. Quanto mais estratégico o contrato, menores são as chances de desgastes e gastos financeiros com problemas futuros.

Vai alugar sem uma imobiliária e quer fazer um bom contrato? Então, aproveite para utilizar gratuitamente nosso gerador de contratos clicando aqui. E, se você tem dúvidas sobre locação, não deixe de comentar abaixo ou entre em contato com nossos especialistas.

inquilinos

Escrito por: Alexandre Rodrigues

Fazer o seu contrato é fácil e rápido, comece agora!

Tem alguma dúvida?

Seu e-mail não será publicado ou compartilhado.

Bitnami