Tempo de leitura: 6 minutos

Não tenha mais dor de cabeca. Cuidamos de todo Juridiquês. Faça seu contrato de forma automatizada com nosso sistema do CONTRATO EXPRESS. Tenha seu contrato ATUALIZADO e REVISADO pelo nossos Advogados de forma RÁPIDA e SEGURA.

 

Ter um imóvel para alugar ainda é uma excelente forma de diversificar seus investimentos e obter renda. Porém, ter apenas uma placa de “aluga-se” na frente do seu prédio ou casa certamente não irá transformar o aluguel em algo rentável para você. Proprietários que pretendem melhorar a rentabilidade do seu imóvel alugado, devem ficar atentos a algumas dicas que podem fazer toda diferença na hora de acelerar a locação! Quer saber mais? Então confira o post que preparamos para você!

1. Pense como o inquilino

Se o seu objetivo é aumentar a rentabilidade do seu imóvel alugado, que tal começar pensando como um possível inquilino? Esse novo olhar pode trazer algumas pistas sobre melhorias que devem ser feitas, além de ajudá-lo a avaliar quais são os pontos fortes e fracos do imóvel que devem ser levados em consideração, principalmente na hora de negociar o aluguel.

Entre uma locação e outra, verifique sempre o estado do imóvel e avalie com calma os motivos que fariam você alugá-lo e quais são os reparos que podem ajudar a tornar o imóvel mais atraente.

2. Melhore a estética do seu imóvel

Um dos principais fatores que promovem a valorização e influencia na rentabilidade do seu imóvel alugado é a estética. Reparos simples e uma boa pintura já são suficientes para dar uma cara nova e facilitarem as próximas locações. Durante o período em que o imóvel ficar desocupado, garanta também que ele esteja limpo, sinalizando ao possível inquilino que ele já está pronto para morar!

3. Escolha o piso certo

Se você tem um imóvel e precisa alugá-lo, acredite, um carpete pode se tornar um grande empecilho. Além de dificultar a limpeza, os carpetes costumam ter cheiros nem sempre agradáveis. Um imóvel com carpete e um inquilino fumante podem atrapalhar muito a próxima locação, por isso, o ideal é sempre optar pelo piso frio ou laminado, que podem ser bastante em conta e aumentarem a rentabilidade do seu imóvel alugado para as próximas locações.

4. Rede elétrica e hidráulica

De acordo com a lei de locação (Lei n.º 8.245/91), o proprietário é responsável pela manutenção estrutural do imóvel, ou seja, caso durante a vigência do contrato existam problemas na parte elétrica ou hidráulica do imóvel, o proprietário deverá realizar os reparos. Porém, isso não significa que o locador precisa esperar que o imóvel seja locado para revisar toda a parte elétrica e hidráulica. O ideal é fazer a revisão e os reparos antes mesmo do próximo locatário chegar e deixar todas as questões estruturais do imóvel em perfeito estado para que o aluguel possa ser bem negociado.

5. Segurança

A segurança é uma das maiores preocupações dos brasileiros também na hora de alugar. Verifique se algum reparo pode ser feito visando à melhoria desse quesito. Isso também pode ajudar na rentabilidade do seu imóvel alugado. Travas de segurança, fechaduras e proteção nas janelas são algumas das melhorias que podem ser consideradas para valorizar o imóvel e consequentemente aumentar sua rentabilidade.

6. Preço

Nem sempre analisar o preço da vizinhança é um fator que aumenta a rentabilidade do seu imóvel alugado, afinal, pode ser que seus vizinhos estejam cobrando valores inferiores. No entanto, é sempre bom checar e ver qual a média de preços também para a região onde o seu imóvel esta localizado. Pode ser que isso auxilie no preço e também na negociação.

7. Contrato

Tenha sempre um bom contrato, que estabeleça regras justas tanto para você quanto para o futuro inquilino. Já tratamos aqui sobre alguns itens essenciais que não podem faltar em um contrato de locação e devem ser consideradas por quem aluga.

Um bom contrato de aluguel é certamente um fator que influencia na rentabilidade do imóvel alugado já que, através desse documento, o proprietário tem diversos direitos assegurados especialmente no que se refere à conservação do imóvel.

8. Antecipe os Conflitos

Conflitos entre locador e locatário não são raros de acontecer e antecipá-los no contrato pode poupar as duas partes dos custos de uma ação judicial. Cláusulas claras definindo valores de multa por rescisão antecipada e atraso no pagamento, por exemplo, reduzem a chance de uma disputa posterior, mas nem sempre o contrato é suficiente para evitar essas disputas.

Uma solução não muito conhecida pelo brasileiro é a opção pela arbitragem na solução dos conflitos imobiliários. Ela pode significar uma grande economia não só com os custos da ação judicial, que costumam ser mais caros que uma arbitragem, mas principalmente no tempo até a decisão. Enquanto alguns conflitos imobiliários chegam a levar 10 anos para serem resolvidos na justiça comum, em câmaras arbitrais levam menos de seis meses. Com a solução mais rápida do conflito, o imóvel pode ser alugado a outro inquilino e a sua rentabilidade aumenta.

9. Anúncio

Se você quer manter seu imóvel sempre locado, é preciso que se preocupe em anunciá-lo constantemente. Jornais locais, blogs, sites especializados e até as redes sociais são canais que devem ser explorados se você quer garantir que o aluguel se torne uma opção rentável para o seu orçamento.

10. Facilidade

Avalie as facilidades que você oferece como locador. Alguns fatores acabam dificultando o aluguel e na prática não fazem tanta diferença. É o caso, por exemplo, de exigir um determinado tipo de garantia no contrato de locação. A lei estabelece quatro modalidades, então que tal ajudar seu inquilino e deixar que ele opte pela que for mais fácil para ele? Afinal, independentemente do tipo de garantia, ela servirá de toda forma para garantir o imóvel do proprietário, não é mesmo?

Outras questões como a data do pagamento também podem ser um tipo de facilidade que mais ajuda do que atrapalha na hora do aluguel. Que tal conversar com o inquilino antes e estabelecer uma data que seja boa para ambas as partes? Isso evita a inadimplência, que costuma ser uma das maiores dores de cabeça para os proprietários, como já explicamos aqui.

Certamente todas essas dicas são bastante válidas para aumentar a rentabilidade do seu aluguel. No entanto, para fazer um bom negócio na hora de alugar, certamente o contrato é o documento essencial, especialmente para assegurar o imóvel e seus os interesses como locador. Por isso, não deixe de dar a devida atenção para o seu contrato. Ele pode também ser útil para evitar prejuízos.

Você tem um imóvel para alugar e quer transformar essa oportunidade em algo rentável? Então não se esqueça de um bom contrato! Aproveite para utilizar gratuitamente nosso gerador de contratos clicando aqui. E, se você tem dúvidas sobre locação, não deixe de comentar abaixo ou entre em contato com nossos especialistas.

Alquiler

Escrito por: Alexandre Rodrigues

Fazer o seu contrato é fácil e rápido, comece agora!

Tem alguma dúvida?

Seu e-mail não será publicado ou compartilhado.