Tempo de leitura: minutos

Justamente por trabalharem com um modelo de negócios inovador, as startups possuem objetivos diferentes ao entrarem no mercado. Diferentemente de uma empresa tradicional, que busca o lucro e se destacar da concorrência, as startups precisam conquistar seu espaço, demonstrando que seus produtos e serviços efetivamente geram valor.

Como o principal objetivo de uma startup não é o lucro, pelo menos em um primeiro momento, essas empresas necessitam de um capital de investimento para poderem sair do papel e crescer. Logo, a presença de um investidor é muitas vezes uma questão de sobrevivência e algo fundamental para que a empresa ganhe o mercado.

Mesmo se tratando de algo essencial no universo desses negócios, muitos empreendedores falham na abordagem dos investidores e acabam perdendo excelentes oportunidades. Para entender quais são essas falhas que podem afastar investidores da sua startup, confira algumas dicas!

1. Não conhecer quem é o investidor

Por mais que um investidor conte com recursos, é preciso que haja interesse e afinidade com a proposta apresentada pelo empreendedor. Antes mesmo de marcar uma reunião para apresentar seu projeto, procure saber sobre o perfil do seu investidor e quais os tipos de negócio que ele costuma apostar.

2. Apostar todas as suas fichas em uma ideia

Ideias, por mais brilhantes que sejam, nem sempre contam com sustentabilidade. Seu futuro investidor já deve ter escutado bastante sobre ideias incríveis, mas o que realmente interessa a ele é a potencialidade da sua startup  como um negócio. Para não afastar investidores da sua startup  é preciso demonstrar que sua ideia é de fato viável.

3. Não ter um MVP

Ter um Minimum Viable Product (MVP), ou Produto Minimamente Viável, indica que o empreendedor já estudou e colheu dados importantes sobre o mercado e conta com elementos para comprovar que o seu negócio é factível.  Ter um MVP indica que a sua startup tem um foco de atuação e possibilidades para se manter no mercado, características que, sem dúvida, contam muito para investidores na hora de apostar em um projeto.

4. Não ter um plano de negócios

Embora a adoção de um Plano de Negócios no universo das startups seja algo questionável, alguns modelos como o Canvas podem (e devem) ser utilizados.  Para não afastar investidores da sua startup sempre é importante demonstrar que você possui um projeto, com público alvo, fornecedores, recursos, parceiros, entre outros elementos.

5. Não ter contratos

Contratos são documentos que trazem consistência e segurança para um negócio. Por isso, é fundamental demonstrar ao investidor que sua startup formaliza contratos com prestadores de serviços, além de contar com um bom acordo de acionistas.

O contrato de vesting também pode ser um diferencial na hora de atrair o investidor. Por meio desse  um instrumento contratual, bastante utilizado pelas startups americanas,  a opção de compra de ações da empresa não pode ser  concretizada imediatamente, tornando-a disponível apenas após um período pré determinado. Esse tipo de contrato pode significar oportunidades para os sócios que queiram integrar os quadros da sociedade no futuro.

6. Não ter um bom pitch

Tenha em mente que o investidor é um sujeito naturalmente desinteressando e sem muito tempo. Por isso, o empreendedor precisa conquista-lo em poucos minutos, demonstrando que a sua startup tem futuro. Para não afastar investidores da sua startup saiba dizer em poucas palavras quais são os pontos fortes e fracos do seu negócio. Procure sempre demonstrar qual o valor que a sua startup entrega ao cliente.

7. Ser arrogante

Boa parte dos empreendedores que atua no ramo das startups é apaixonado pela sua ideia de negócio. Porém, essa característica não pode tornar uma barreira ao investidor, ou seja, caso o investidor apresente críticas ou sugestões ao seu projeto, interaja com respeito e curiosidade, sempre buscando absorver aquilo que pode tornar seu projeto melhor. Em nenhuma hipótese se mostre arrogante e saiba que as críticas não são pessoais.

8. Não ter uma equipe

Devido à complexidade do mercado nos dias de hoje, é muito difícil construir um negócio sólido sozinho. Por isso, é fundamental mostrar ao investidor que você conta com uma equipe forte e complementar para a sua startup. Se você  já conseguiu convencer pessoas a trabalharem pela sua ideia, fica mais fácil convencer alguém a bancar ela.

9. Ter pressa

Ninguém gosta de ser cobrado por respostas, muito menos um investidor.  Se você não quer afastar investidores da sua startup, jamais adote a estratégia de ficar ligando ou enchendo a sua caixa de e-mails. Procure sempre estabelecer um prazo para a proposta e pré-agende um próximo encontro, demonstrando que você tem planejamento de suas ações.

Lembre-se que um investidor pode ser uma peça fundamental para o desenvolvimento da sua startup, mas nunca se esqueça que mais importante do que ele é investir na viabilidade e na potencialidade do seu negócio.

Gostou dessas dicas? Você precisa de contratos para a sua startup que sejam elaborados por especialistas? Conheça alguns dos serviços da Contrato Express que podem ajudá-lo na viabilidade do seu negócio.

office-594132_19201

Escrito por: Alexandre Rodrigues

Fazer o seu contrato é fácil e rápido, comece agora!

Tem alguma dúvida?

Seu e-mail não será publicado ou compartilhado.